sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Partida e permanência

Uma luz se apaga
E um safe spot se esvai
Minha confiança na vida cai
Meu cabelo ninguém mais afaga
Ela se foi, ela se foi
E isso, gritaram ao vento
Pra me encher de solidão
Com pensamentos de tormento
Pra me derrubar do avião
No eterno firmamento

A eternidade da permanência
É uma grande contradição
Se antes não tive paciência
Hoje escuto o coração
E mesmo assim, aqui estou
Como se eu mesmo tivesse partido
A verdade é que tudo passou
E eu estou sendo punido
Guardando tudo da solidão
Sem liberar em suspiro
Com todos se afastando com o tempo
Já que o mesmo não me afeta
Eu sempre segui em linha reta
Com meus passos lentos
Nunca alcancei ninguém
Nunca me esperaram
E assim permanecerei
Se de mim não lembraram
Sei que um dia eu fui quem falou
Quem escreveu
Quem amou
E quem não morreu
Quem sente dor
E quem não esqueceu
Que o amor dentro de mim não se escapou
E tudo que me faz diferente não morreu