quinta-feira, 8 de maio de 2014

Volte a dormir, ou não

Se você está aqui
se cabe ou não por ai
eu não te vejo e perco a paz
então me cubro, e você me faz

Não te acho, não descubro
o seu esconderijo, tão escuro
que me perco em um desejo
o delírio de teu beijo

Eu queria te abraçar forte
já procurei mil passos ao norte
e agora continuo a caminhar
sabendo que nunca vou te encontrar

Estava tão perto, a minha calma
você que é igual a minha alma
não completa, não faz sentido
é um desejo, nada divertido

Esse é meu amor ideal
que pra você, não vale um real
mas que pra mim é uma vida
quando durmo, quero só ida

Então acordo para viver
mas ainda não consigo te ver
e luto por eu ter lutado
que pra te ver, fiquei chapado

Caiu a ficha recentemente
de que você não é gente
e nunca estará ao meu lado
pois meu sonho é ficar acordado