domingo, 23 de março de 2014

Sem ela

Hoje, eu acordei
Eu peguei minhas coisas
E pensei em ir embora
Depois que tudo já estava arrumado
E eu desejei abrir a porta
Deixando assim tudo para trás
Percebi que nada disso era realmente necessário
Dane-se o Solitário
Hoje, eu acordei
E lembrei que não foi só por aquilo
Que talvez tenha valido realmente
Não sei mais...
Acordei e tu já tinhas partido mesmo
Eu que fiquei no meus sonhos desejando
Que isso nunca tivesse acontecido
E demorei pra perceber
Que já tinha ido faz tempo
Agora eu percebi
Sim
Que nesse dia tão memorial
Tão especial
Tão alto astral
Tão fenomenal
Tão sem igual
Que se tu aqui não estavas
Mesmo com tua presença requisitada
É por que nunca quisesses
E se assim se vai
Eu também nunca quis
Minha felicidade não depende mais disso
E somos dois adultos
Se nos separamos
Que Deus olhe por nossos filhos
Que Deus passe a mão na cabeça da gente
Quando lembrarmos do que foi
E sentirmos saudades de nós
Mas que se foi assim por tanto tempo
E eu deixei você deixar
Se eu fiz de errado
E você errou pra me penalizar
Que seja
Assim então, para findar
Dane-se o que foi
Sou aquele que festeja
E não tenho hora pra acabar