segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Amor à vista

Quando eu te vi pela primeira vez
O mundo era mais azul
Eu pensei comigo mesmo
Planejei me aproximar
Mas você estava tão longe...
Te admirava à distância
Você era a mais bela pintura
A mais formosa escultura
A mais perfeita melodia
Você era meu jogo de palavras sem fim
E sei que isso pode parecer besteira
Mas significa muito pra mim
Eu passei o verão
Me imaginando em uma paixão
Passou-se o inverno
Minha vida amorosa inteira, um inferno
Teve também o outono
Meu coração era um fraco sem patrono
Mas, na primavera
Finalmente descobri quem você era
Como tuas sintonias se encaixavam com a minha loucura
Como tua beleza afastava minha amargura
Como nossos lábios já se conheciam há muitos anos
Como nos entendíamos tão bem que não precisávamos fazer planos
Eu não te encontrei
Foi a vida que quis assim
Quando você passou
A vida sorriu pra mim
E deixou-me pra sempre
Com este amor sem fim
Fiquei cego ao te olhar, raio de sol
Teu sono leve, como a lua
Teus beijos intensos como o mar
Enlaça minha vida com a tua
Deixa mesmo a gente se amar
Não vai demorar nada pra perceber
Que de ti, guardo um segredo
Eu tenho mesmo é medo
Do meu amor não ser você