sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

A importância da razão dividida

Todo mundo diz que tem
Um acesso de amargura
É mentira, isso vale nada
Só não alcançam a desenvoltura
E não alcançam o que pretendem
Nem o que querem pretender
Por isso eu tenho uma só
Razão principal de viver
Partindo do princípio inevitável
De que tudo tem certa importância
Abra sua mente para enxergar
Descarte qualquer discordância
E ainda mais
Veja que tudo vale a pena
E valerá todo e qualquer esforço
Não só pra deitar nos braços de uma morena
Mas também se quiser parar de comer osso
Suplico ainda que você me entenda
Não seja da dor um freguês
Não jogue fora seu amor
Se não quiser parar de amar de vez
Nem desperdice conhecimento
Mesmo que sejas um burguês
Saber vale mais que tudo
Menos vale ser rico jumento
E até pobre vagabundo
Do que ter um estudo
Se é que me entenderam de vez
Pra ter foco na vida
Tem que estar de alma dividida
De mente partida
Pra entender tudo em pedaços
E não acabar feito boi e laço
Pra enxergar como tudo é
E dar a tudo um pouco de atenção
Escute mais seu coração
Saiba que o mais importante
É viver radiante
E dar atenção
Pra vida inteira
Sem dar bobeira

Essa é a minha razão