sábado, 7 de dezembro de 2013

Espiríto companheiro

Um que se vai
um apenas não
também filho de meu pai
mas não é meu irmão
O espaço vazio na minha vida
amanhã e depois fará falta
uma alma tão querida...
que eu só sinto falta.
Venha a mim, como fazia
deite no meu colo, como eu queria
dê tanto carinho com sua atenção
dê tanto amor, com seu coração
Sei que você remexe
toda vez que falo de ti
nesse buraco frio...
que eu ainda não vi
Você conversava comigo
sem falar dar um pio
mas sempre será meu amigo
porque você me viu
Eu te amo, meu companheiro
e ainda te levarei pra passear
e quando eu for a seu veleiro
iremos juntos, velejar.