quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Dinossário Solitauro

Já não aguento mais escrever sobre amor
Eu quero uma mudança de pensamento
Eu quero facas em mim
Eu quero me embebedar no teu veneno
Eu quero ser quem eu sou
Um antiquado
Com palavras e ações fora de moda
Um romântico tolo, um abigobal
Uma estátua triste
Derretendo pelo seu próprio choro ácido
Eu quero ver meus medos escorrendo
Enquanto devoro meu coração
Enquanto queimo os olhos com uma colher
Eu quero me sentir velho nesse mundo
Quero ser sozinho e vagabundo
Quero ser meu próprio presidiário
Um dinossauro solitário