sexta-feira, 26 de abril de 2013

Maldição

A mulher que
Me deixou ver
Este mundo,
Hoje não me deixa viver.
Ela sofreu no amor,
E por isso seu coração chora.
Ela sofreu uma vez,
E nunca mais confiou em ninguém.
Chove ao seu redor,
Impedindo a aproximação.
Mas ela também me nega a luz do sol.
Em sua primeira desilusão,
Ela cantou uma maldição.

"Nenhum ser parecido
Terá amor merecido
Ao alcance da mão,
Se esse amor
Vir de mulher com meu sangue.
O infeliz enganará outra mulher
Com suas mentiras.
A mulher encontrará tantos contras
Que irá desistir de lutar a favor.
O indivíduo errado
Não terá seu sentimento espelhado"

A mulher
De mesmo sangue que o meu,
Com mais experiência que eu,
Amaldiçoa a mim
E a todas seguintes.
Canção...
Maldição...
Como quebrar-te?