sábado, 30 de março de 2013

Inconscientemente lúcido?

Aquele sonho era confuso, porém, deveras real.
Sentia-me conectado com tudo e com todos
Sentia-me conectado com os espíritos ancestrais.
Enquanto meu corpo, sutilmente, sentia cada batida,
Cada sopro, o ritmo, a conexão.
Tudo tão excitantemente respirado em meu inconsciente.
Estas memórias, tão puras, tão estranhamente nostálgicas
Facilmente resgatadas quando "Arto", de S.O.A.D
Volta a tocar no meu estéreo ou na minha mente.